AO VIVO Flashback
Telefones: e WhatsApp 47 3348 9744

NOTÍCIAS

Pastor “ressuscita” após entrar em coma e médica reconhece: “O poder da fé é real”

04 de Dezembro de 2019

A medicina atualmente consegue lidar com as situações mais difíceis de saúde, mas o limite entre a passagem da vida para a “morte” continua sendo um mistério que escapa ao controle da ciência de tal forma que são apenas em casos críticos, como o do pastor Jim, que praticamente ressuscitou de um coma, que muitos reconhecem o poder da fé.

Jim estava com a sua esposa Pam no estado do Maine, Estados Unidos, quando sofreu uma parada cardíaca. No momento o pastor estava sozinho. Sua esposa havia saído para passear e quando chegou se deparou com a emergência.

“Cheguei ao final da entrada e desci a colina, vi duas ambulâncias e um carro da polícia e lá estava meu marido [sendo atendido]”, disse ela. “Ele estava todo roxo e seus olhos estavam fixos como vidro. Eles eram vermelhos e amarelos”.

Imediatamente Pam ligou para o presbítero da igreja da qual ela e o pastor Jim são membros. Uma corrente de oração se formou em menos de uma hora. Cerca de 100 irmãos em Cristo estavam reunidos em oração pela vida de Jim, já que cada segundo com o coração parado era vital para a sua sobrevivência.

O máximo que sabíamos naquele momento era que seu coração havia parado por 12 a 15 minutos, sendo relatado um tempo de inatividade”, explicou a Dra. Guzowski, responsável pelo acompanhamento médico do pastor.

“Isso se torna importante porque, a cada minuto em que seu coração para além de um limite crítico, você diminui o fluxo sanguíneo para todos os seus órgãos, principalmente o cérebro. E sempre nos preocupamos com a possibilidade de haver uma lesão cerebral em potencial”, destacou a médica.

Os socorristas conseguiram reanimar o pastor Jim, mas ele precisou entrar em coma induzido para minimizar os riscos de lesão cerebral devido à falta de circulação sanguínea durante a parada-cardíaca. No entanto, a expectativa dos médicos era de que o pastor sairia do coma em até 36 horas, mas não o que aconteceu.

“Nosso filho é médico de reabilitação em medicina física, e ele apenas gritou com o pai, deu um tapa na mão, deu um tapa nos pés e o moveu. Quero dizer, ele fez de tudo para fazer seu pai sair do coma”, contou Pam.