AO VIVO Musical do Ouvinte
Telefones: e WhatsApp 47 3348 9744

NOTÍCIAS

4 sinais para perceber um relacionamento financeiramente abusivo

23 de Abril de 2021

Relacionamentos abusivos é um tema que vem repercutindo muito nos últimos anos. O que é de extrema importância, tendo visto que é um segmento que poucas pessoas percebem o que está acontecendo. Na maioria das vezes, se faz necessário que uma pessoa de fora da relação, seja responsável por conscientizar sobre o que vem acontecendo.

Especialistas alertam que o hábito é tão prejudicial, que pode atingir outras camadas da vida pessoal, como trabalho, amizades e até no aspecto financeiro. Você pode não saber, mas o tratamento abusivo pode estar atrelado às economias da família. 

Mas o que define uma relação abusiva?

A advogada e coach de relacionamento, Lucy Rocha, explica que uma relação abusiva é semelhante ao vício de drogas. “Pessoas que saem dessas relações têm sintomas de abstinência. O estado mental deplorável em que você fica se assemelha a de um vicíado. Por se tratar de uma violência silenciosa, após a ruptura, é comum confundir a abstinência, com saudade do abusador. É um sentimento dissonante que coloca a mesma pessoa na posição de carrasco e grande amor. Nesse quarto escuro em que você permanece durante e depois desse tipo de relação, você pode perder todo seu patrimônio e parece que o outro não teve nada a ver com isso, que foi apenas escolha sua”, explica.

Há uma série de coisas que podem ocorrer em uma relação abusiva e que podem causar grandes prejuízos financeiros a quem está envolvido. O tema é complexo e difícil de resumir, mas Lucy Rocha apontou alguns pontos aos quais é preciso estar atento:

Atenção constante

Durante o relacionamento, o parceiro abusivo não para um minuto de requerer atenção, desconfia de você o tempo todo, exige sempre a sua presença. “Às vezes liga ou aparece sem aviso prévio no trabalho da pessoa, causando constrangimento. Quando tem oportunidade, a difama para seus superiores e colegas. Ou seja, a possibilidade de ser mandada embora, ficar sem salário ou ser prejudicada na carreira é enorme”, explica. E se a pessoa é profissional liberal, pode até começar a recusar trabalhos, clientes, pacientes…tudo porque o outro exige muito, faz falsas acusações ou você mesmo está sugada pelo caos e todo o resto fica em segundo plano.

Desespero após descarte

Se a pessoa é descartada em um relacionamento abusivo (algo que costuma ser frequente, segundo Lucy Rocha), é muito natural que perca a capacidade de focar em outras coisas durante um tempo porque o pensamento está na relação. “É um sentimento de morte, de incapacidade e impotência, muito diferente de um término em uma relação não abusiva. A pessoa começa a negligenciar o trabalho, a família, a aparência, etc. Por mais que tenha o melhor chefe do mundo, vai acabar sendo demitida porque os outros percebem que existe um grande desequilíbrio”.

Perseguições

Se a pessoa sai do relacionamento abusivo por vontade própria, pode ter que lidar com perseguições, bombardeio de mensagens, difamação, e etc. Ou seja, fica difícil trabalhar e produzir. É preciso cuidado para não se perder financeiramente nesta fase.

Estelionato amoroso

O estelionato que começa, quase sempre, com uma relação virtual também pode fazer parte de uma relação abusiva. “O abusivo se mostra de um jeito maravilhoso, você não sabe o histórico, tudo é muito rápido, e de repente começa a pedir coisas ou se fazer de vítima para conseguir arrancar dinheiro.

Pode ostentar itens para mostrar que está em boa situação, e de repente surgem historias tristes, como a de que foi assaltado, ou clonaram o cartão e está precisando de dinheiro urgente, etc.”

Créditos: Chaves Saúde